01 Jan

Quando pensamos em pedras que encantam pelo brilho natural e misterioso, lembramos da Pedra da Lua e Labradorita.

Essas pedras possuem cores bem diferentes, mas ambas pertencem ao grupo do “Feldspato”, e à elas são associados nomes para seus jogos de cores.

Pedra da Lua – Tem um brilho branco-azulado, essa gema capta a luz e se apresenta de forma diferente dependendo do ângulo que você à vê, isso é chamado de “adularescência”. Em outras palavras é como se no interior da pedra, a luz encontra-se “barreiras”, que são as micro plaquetas de albita, e assim se quebra sendo espalhada, acontecendo um efeito único, o que torna essa pedra tão distinta e desejável.

Antigamente as pessoas acreditavam ser possível reconhecer as fases da lua crescente e minguante enquanto olhavam esse jogo de luz, daí o seu nome .

Pode ser encontrada no Sri Lanka, Austrália, Brasil e Índia.

Labradorita – Com um jogo de cores íncrives, agora em tons metálicos, que variam do azul ao verde, esta pedra também tem um efeito de luzes único, dependendo do ângulo que é vista, e maneira que é lapidada. Com a Labradorita seu efeito é chamado de “labradorescência”.

Da mesma maneira que acontece com a Pedra da Lua, seus tons variam devido a interferência da luz em lamelas geminadas.

Esta gema é encontrada no México e EUA, mas principalmente no Canadá. Onde foi encontrada pela primeira vez, em 1770 na península de Labrador e deu origem ao seu nome. 

Com certeza as duas pedras com seus brilhos naturais e exóticos, são um presente da natureza para os amantes da pedra.

01 Jan

Os corais formam-se em recifes através de troncos em numerosas ramificações.

É encontrado na profundidade de 3 a 300 metros, e é colhido através de redes que dragam o fundo do mar.

São usados como adorno pessoal desde 1.200 a.C. pelo menos. O mais apreciado é o vermelho, da espécie Corallium rubrum.

O principal centro do comércio de coral é no sul da Itália, perto da região de Nápoles.

Os mais usados em joias são aqueles procedentes do Mediterrâneo e do mar Vermelho, das ilhas do Pacífico perto do Japão o de Taiwan, nas ilhas Canárias e da Malásia.

Como toda gema orgânica, é pouco resistente, e requer cuidados especiais. Joias feitas com ele devem ser mantidas longe do calor intenso, bem como do contato com ácidos em geral. Devem ser lavadas com detergente neutro à levemente alcalino, e caso perca a cor, pode-se mergulhá-lo em água oxigenada.

Colar de coral italiano:

01 Jan

As pérolas naturais são formadas quando um corpo estranho entra na Ostra, este corpo estranho pode ser: areia, concha ou coral, e a Ostra para se proteger envolve esse “corpo” com um manto que se chama Nácar, originando a Pérola. Este processo pode demorar até 3 anos. As ostras naturais podem ser encontradas tanto no mar como no rio, mas como todo mundo sabe seu valor é altíssimo e por isso hoje 90% da joalheria cultiva ostras, como eles fazem isso?

Pérola cultivada – e o mesmo processo da perola natural, porém em vez de entrar uma areia ou coral na ostra, o homem coloca dentro da Ostra uma bolinha de plástico, pedaço de moluscos ou até uma madrepérola. As perolas cultivadas são assimétricas, para serem mais redondinhas são polidas, igual ao processo que se faz com as pedras naturais.

As pérolas podem ser cultivadas tanto em água doce como na água salgada.

Você sabia que as pérolas tem cores? As pérolas podem ser rosa, vermelha ou azul, e essas cores se devem a detritos, proteínas ou à cor interna da concha do animal, mas as mais comuns são brancas, rosas e champanhe.

Algumas de nossas peças feitas com Pérola cultivada:

01 Jan

Com certeza você já teve uma peça de prata ou ouviu falar de alguém que comprou uma jóia de prata e ela escureceu. Por que isto acontece?

A oxidação da prata (ou ela ficar escura) é um processo normal, natural do metal, mas mesmo assim ha alguns cuidados que ajudam a evitar que isto aconteça sempre, como por exemplo: evitar passar cremes, perfumes e até filtro solar com suas peças de prata. Tinta de cabelo, spray e outros produtos abrasivos também a escurecem, o ideal sempre é tirar e depois de alguns minutos colocar as pratas.

E o ácido úrico? Sim, pessoas com muito ácido úrico tendem a escurecer a prata com mais facilidade, se você sofre com este problema pode ser que o recomendado seja usar peças com banho de ródio, que dão uma camada de proteção na prata e ela não escure rápido.

Geralmente uma flanela própria para a limpeza da prata resolve o problema, esta flanela recupera a peça, dando novamente brilho. Para as peças mais “sujinhas” talvez seja necessário polir (em um ourives) ou limpar com produto especializado, como o Monzi por exemplo. Não use pasta de dente, bicarbonato ou nada destes produtos “milagrosos” para limpar suas peças, ha empresas especializadas para isto e não custa caro.

Mas cuidado! Estes produtos químicos NÃO podem ser usados em peças com pedras naturais, neste caso a melhor opção é o polimento.

É importante também cuidar com o armazenamento das peças, se estiver em local arejado, longo do sol e perfumes (como incensos ou outras substâncias que liberem odor), é bem provável que suas jóias vão ficar bonitas e brilhosas por mais tempo.

01 Jan

As chokers são a tendência deste verão, para usar na praia, dia a dia ou até em eventos mais sociais. É super diplomática e tem ganhado tantas adeptas porque alonga a silhueta, combinado com correntes mais longas esse efeito fica ainda melhor.

As opções de modelos são variadas, da fitinha de couro ou cetim, as mais chiques.

Se você ainda não é muito favorável a ideia aposte nas mais fininhas, que são quase invisíveis, mas dão um charme que faz toda a diferença.

Olha que linda as opções que temos disponivies em nosso site:

01 Jan

Turquesa significa “pedra turca”, não porque é encontrada na Turquia, mas porque antigamente a rota comercial que trazia essa gema para a Europa, passava pela Turquia.

Há mais de 4.000 anos AC a esta pedra já era usada como decoração, amuleto e até maquiagem.

Suas principais jazidas estão no Irã, Afeganistão e sudoeste dos EUA.

Achar uma turquesa azul pura é muito difícil, geralmente as peças tem veios pardos, cinzas ou até negro, que na verdade são fragmentos naturais de outros minerais.

Por ser uma gema porosa, requer alguns cuidados, pode perder seu brilho ou mudar a cor com produtos químicos, (como perfumes e cremes) e com calor excessivo (como a solda). Uma dica é sempre retirar os anéis antes de lavar as mãos e nunca aplicar perfumes em cima dos colares. Se caso ela perder a cor pode ser hidratada com óleo natural ou em alguns casos polida novamente.

A turquesa ganhou amantes fieis quando o estilo Boho-chic ficou mais forte. Dando destaque principalmente para a pedra do Arizona (EUA) com sua prata envelhecida e bem pesada.

Mas é claro que para quem ama pedras, a Turquesa não é novidade, com muitas pedras ou uma enorme, com prata lisa ou envelhecida sua cor é apaixonante!

Algumas das peças exclusivas da Pedra e Prata:

01 Jan
Para quem ama pedras, a pedra símbolo do Brasil é: a Ametista.

A Ametista pertence ao grupo do Quartzo. Os egípcios já consideravam esta pedra preciosa, e a usavam em objetos de decoração.
O seu nome deriva do grego, “não ébrio”, porque acreditava-se que era um amuleto contra a embriaguez, e muitas vezes eram feitas taças com essa pedra para evitar de quem bebesse nelas ficasse embriagado.

Sua cor natural é roxa, mas quando exposta a altas temperaturas, como 500º C, a Ametista torna-se amarela e passa a ser chamada de Citrino, ou apenas “ametista queimada”.
As jazidas mais importantes estão no Brasil  nos estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul, é possível encontrar geodos com mais de 2 metros de altura, uma maravilha da natureza não é mesmo?
Abaixo algumas belas peças que podem ser feitas com a Ametista lapidada:
01 Jan

Se tem um lançamento da linha de Jóias que você não pode ficar sem, é o: Ear Cuff

Este brinco queridinho das artistas e fashionistas, envolve toda a orelha ou parte dela, mas não pense que é um modelo exagerado, que só deve ser usado em festas.. ele já veio remodelado e acessível para usar no dia-a-dia.

A quem use em uma orelha só, ou nas duas.. você que decide, são tantos modelos e estilos que é impossível não se apaixonar por algum.

Olha a seleção que separamos disponível na nossa loja virtual, e tem muito mais na seção "Brincos", acessa lá!
01 Jan

Quando se pensa em pedras exóticas e coloridas não se pode deixar de pensar na Malaquita.

Read More
01 Jan

Afinal o que é o banho de ródio?

Read More
Loading...